Notícia

ENIT 2018 APRESENTOU A TRAJETÓRIA DE SUCESSO DE EMPREENDEDORES NO MERCADO INTERNACIONAL

terça, 27 de novembro de 2018

Nos dias 20 e 21 de novembro Londrina e Maringá sediaram, respectivamente, a VI e V Edição do Encontro de Negócios internacionais – ENIT. Em Londrina o evento aconteceu na sede da Associação Comercial e Industrial de Londrina e em Maringá, na sede da Associação Comercial e Empresarial de Maringá.

Este ano, o ENIT trouxe uma temática diferente das edições anteriores. O propósito foi inspirar outras empresas a se internacionalizarem através da apresentação de cases de sucesso de empresários que atuam no cenário internacional e como esse processo influenciou a sua carreira como empreendedores. Ary Sudan, de Londrina, empresário da Rondopar, fabricante e recicladora de baterias contou a trajetória de 34 anos da empresa, como foi o despertar para o comércio internacional na década de 90, passando pelas dificuldades encontradas no início das exportações, até a consolidação das operações internacionais. “A medida que fomos realizando negócios, afirma Sudan, passou a ser comum receber ligações telefônicas pedindo informações sobre produtos ou o andamento dos pedidos, e cada ligação era um “susto” porque o pessoal não entendia o que o cliente queria dizer” “foi ai que a empresa identificou como solução criar um curso de espanhol para um grupo de funcionários que tinham relação mais diretas com o negócio de exportação, recorda Sudan”. Esta foi uma das várias estratégias implantadas pela empresa para ampliar seus negócios. Atualmente a Rondopar faz negócios com Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Colômbia, República Dominicana, Cuba, Espanha e Guatemala e está abrindo mercados no Chile, Perú, Panamá, Angola e outros países africanos, além de estudar estratégias de entrada em mercados como o Estados Unidos e Europa. Paulo Henrique Costa, de Maringá, é Diretor Executivo da Organne, que possui 10 anos de mercado e se consolidou uma das maiores distribuidoras de vasos ornamentais rústicos do Brasil, 100% importados da China e Vietnã. Paulo Henrique fez uma analogia entre suas experiências escalando montanhas de altitude e o empreendedorismo, para mostrar como a gestão de alta performance, a capacitação, atitude e networking levou seus negócios a patamares mais altos e como esse mindset influencia os negócios internacionais. “Temos que ter um propósito, tem que ter sentido o que você está fazendo, caso contrário não faz sentido sair de casa todos os dias e ir à luta...”, afirma Paulo Henrique ao contar como decidiu migrar de uma trajetória de 15 anos concursado como agente delegado e se tornar Diretor Executivo da Organne há um ano e administrar de perto todos os departamentos da empresa, ele ainda afirma “Não tem como ter resultado diferente fazendo sempre a mesma coisa”, “é preciso em primeiro lugar ter meta, depois foco, treino para só então alcançar os resultados”. A Organne recebe mais de 30 containers por ano para atender a demanda do seu e-commerce, da nova loja inaugura em Maringá, a recém-inaugurada loja no Casa Shopping do Rio de Janeiro. O ENIT foi promovido pela Agência Terra Roxa, Instituto Mercosul, ACIL e ACIM e contou com o apoio da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Norte e Noroeste do Paraná, da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresarias do Norte do Paraná, Centro Internacional de Negócios e Federação das Indústrias do Estado do Paraná, além da parceria da UniCesumar e LM Language Management. 

Fonte: CACINOR